sábado, 14 de abril de 2018

28 anos

Sempre tive medo de envelhecer. Não, minto, depois que envelheci que adquiri essa fobia.
Não é exatamente uma vontade de permanecer bonita, daqueles tipos de beleza que exalam o frescor da pele e fazem os homens loucos (até porque nunca tive paciência para essa exibição).

O medo é de ter que mudar, me adaptar a um novo papel que infelizmente já vem se avizinhando. Como eu poderia deixar de ter um espírito jovem e brincalhão para ser séria e responsável? Minhas desculpas estão acabando enquanto a coluna me cobra uma nova postura (para não me travar na cama e na vida).

O mais apavorante, entretanto, é olhar para o que gostava antes com um certo distanciamento. Há um bom sentimento de nostalgia, mas parece que aquilo não mais te pertence, ou você que não pertence mais a ele.

Não há mais aquela fé ingênua de que tudo vai dar certo e não se sofre mais de amor como antes. Taí uma vantagem ao menos: as dores não são mais tão profundas, mas fica a dúvida: estarei me tornando uma pessoa rasa? Ou apenas mais forte? É normal não ter grandes sentimentos em relação a nada? Tudo vai ser sempre assim tão morno como um mingau esquecido na mesa ou às vezes teremos momentos de uma intensidade verdadeira?

5 comentários:

  1. Parabéns Aleska! Eu tenho pavor de envelhecer. eu tive q amadurecer logo cedo, mas tenho medo do tempo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pedrita! Acho que estou te devendo umas visitas.

      Excluir
  2. Há sentimentos que ficam parecendo menos intensos mesmo, com a idade.. mas acho que este embotamento não tem a ver exatamente com a idade, mas sim com a vida que vai nos dando mais responsabilidades e nos deixando conduzi-la no "piloto automático". Por isso é tão importante sair da rotina às vezes para nos sentirmos mais vivos. Sem falar que há ocasiões em que nosso "eu" mais animado de outrora ainda se manifesta. A idade adulta nos deixa mais ponderados e cautelosos, mas nem por isso o resto de nossa vida tem de ser com gosto de mingau morno esquecido! Haverão sim momentos intensos e maravilhosos pela frente!
    Abraços e parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida amiga Aleska!
    Posso dizer de cadeira, rs...
    Com mais de sesssenta e ainda no pique total... meu mingau tenho que deixar esfriar um pouco para não queimar a língua, rs...
    A vida é bela e sempre será em qualquer idade...
    É que o Tempo de Deus não é o nosso e muita coisa linda você tem pela frente...
    Saudade dos nossos encontros no RJ com as amigas queridas...
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  4. Não acho que você esteja envelhecendo, acho que você está amadurecendo. Amadurecer dói é um desafio é uma experiencia é algo que a gente precisa fazer sozinho, ninguém vai viver pela gente nesse corpo, nessa carne, nessa cabeça, nesse coração... enfim.... força Aleskita e sorte e clareza. Eu sempre desejo essas coisas para você!

    ResponderExcluir

Sobre contos de fadas

Outro dia, quando eu discutia um jogo de RPG que estou prestes a começar a participar, descobri que a maioria dos participantes apostava ...